CÁLCULO FGTS – Como Calcular, Rescisão, Multa → (CALCULADORA)

Cálculo FGTS – O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é um fundo criado pelo governo federal em 1966 e que se tornou obrigatório para as empresas a partir da Constituição Federal de 1988, e que tem como principal intuito dar garantias para os trabalhadores que forem demitidos sem justa causa.

Sua importância é tremenda para os trabalhadores, mas ela também é grande para as empresas, já que ao garantir que os depósitos mensais de 8% do valor dos salários de seus funcionários sejam feitos, ela garante também sua regularidade frente ao FGTS Caixa, podendo participar de licitações públicas, entre outras coisas.

Portanto, dada a importância deste fundo, nas próximas linhas deste artigo nós vamos mostrar tudo sobre o cálculo de FGTS, dando detalhes sobre o seu funcionamento e mostrando como proceder para realiza-lo. Preste muita atenção!

Cálculo FGTS

Importante demais por ser a maneira como se define o valor que será depositado pela empresa todos os meses para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, o cálculo FGTS tem funcionamento bastante simples.

O cálculo exato FGTS é realizado sempre que é necessário saber qual será o valor de depósito mensal que o empregador terá de realizar na conta do FGTS do trabalhador, que está vinculada ao seu contrato de trabalho e que está aberta na Caixa Econômica Federal (banco que administra o fundo).

Cálculo FGTS

Para realizar o cálculo rescisão com FGTS será necessário que se informe o valor bruto do salário do funcionário em questão, bem como seu período de trabalho (a quantidade de meses em que está trabalhando na empresa ou que já trabalhou).

Saiba Mais:

O valor final a ser liberado ao trabalhador será o resultado do cálculo FGTS, que é feito sempre que uma empresa, por exemplo, demite um funcionário sem que seja por uma justa causa, garantindo desta forma, um valor para que ele possa recomeçar.

É importante sempre ressaltar que o valor que é depositado todos os meses na conta do FGTS do trabalhador será o equivalente a 8% de seu salário mensal, e será este valor que garantirá o fundo.

Como calcular FGTS

Como já foi dito anteriormente, o cálculo de FGTS é bem simples de ser realizado, e ele se baseia no valor bruto mensal de salário do trabalhador e em seu tempo de serviço, sendo que o resultado final será o valor que será liberado em caso de demissão sem justa causa.

E o valor depositado mensalmente deverá ser sempre equivalente a 8% do valor do salário bruto mensal que é pago pela empresa ao trabalhador, sendo que qualquer empresa que depositar menos do que isto estará sujeita a sanções legais pesadas por parte da legislação trabalhista e dos órgãos competentes.

Este cálculo FGTS é rápido e simples, e poderá ser feito também pelo próprio trabalhador, sendo que há calculadoras do FGTS especialmente criadas para esta finalidade e que estão à disposição de todos na internet.

É muito simples calcular FGTS, confira baixo:

Cálculo FGTS
  • Acesse www.calculador.com.br/calculo/fgts;
  • Insira o salário bruto;
  • Em seguida o número de meses trabalhados;
  • Por fim, clique em Calcular.

O cálculo é feito rapidamente por estes mecanismos, bastando informar valor de salário bruto mensal e tempo de trabalho em meses, e o resultado surgirá rapidamente ao final do procedimento.

Cálculo Rescisão com FGTS e Multa

Sempre que uma empresa decidir demitir um funcionário sem justa causa, será necessário que ela pague os encargos para este trabalhador, e um destes encargos será a liberação do valor do FGTS que foi depositado durante o período trabalhado por ele.

Portanto, o cálculo da recisão do FGTS deverá ser feito pelo departamento de RH (Recursos Humanos) desta empresa, sempre seguindo o que foi dito no primeiro tópico deste artigo, procurando inserir o valor bruto mensal de salário e a quantidade de meses trabalhados.

O valor final é o valor que será liberado para o trabalhador que foi demitido, permitindo a ele ter condições de recomeçar uma nova trajetória, e seguindo o que está previsto em lei e que é obrigatório desde o ano de 1988.

Todas as empresas precisam efetuar o pagamento dos valores pertinentes ao FGTS aos seus funcionários que estão contratados pelo regime de CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), e que possuem, portanto, carteira assinada.

Ao não fazer o pagamento mensal, estas empresas correm o risco de não terem seu CRF FGTS liberado (Certificado de Regularidade FGTS), que comprova que elas estão regulares frente às suas obrigações trabalhistas.

Ao não conseguir emitir seu CRF FGTS, a empresa passa a ter pouca credibilidade junto ao mercado de trabalho, além de também ficar impedida de participar de licitações públicas, por exemplo.


Portanto, garantir que o depósito de 8% do valor do salário de seus funcionários seja feito todos os meses é uma obrigação trabalhista fundamental para uma empresa que deseja estar sempre dentro da lei e é também fundamental para garantir que ela tenha maior credibilidade e possa participar de processos importantes.

A saúde financeira de uma empresa dependerá de garantir que o Fundo de Garantia seja pago aos seus funcionários sempre! Caso tenha alguma dúvida sobre o cálculo FGTS é só deixar um comentário abaixo. Boa sorte!

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 4

CÁLCULO FGTS – Como Calcular, Rescisão, Multa → (CALCULADORA)

Deixe um comentário